segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O clima


O clima. Na falta de assunto, falamos do clima. Eu já escrevi muito sobre o clima e sobre como o clima influenciou o meu humor em Portugal. Não só o meu – o de toda a gente. E, agora, por causa do clima, resolvo partir.

Hoje o dia amanheceu cinzento. Um bando de nuvens má dispostas no céu, e o asfalto estava úmido. Garoou à noite. Neste momento já faz sol, um tímido e introspectivo sol. Mas não posso contar que será sempre assim. Começou o Outono e daqui a nada é a estação das temperaturas baixas e do guarda-chuva.

O clima. Na falta de assunto, falemos do clima. O doutor pediu para eu sair bem agasalhado e cobrir o nariz com um cachecol. O ar frio em contato com as vias respiratórias pode ser um incômodo para mim. Para alguém que talvez cultive uma asma – e eu preveria cultivar um jardim japonês, uma aventura espanhola ou uns charutos cubanos.

Amanhã, quem sabe, as nuvens cinzentas transformem-se em céu limpo, em céu azul. Não me importo de o sol ser taciturno, de despontar com certa preguiça e aquecer com parcimônia. É Primavera e as flores vão ganhar os pátios, os quintais, as janelas. Uma coisa de cada vez – como o clima costuma fazer.

O clima. Na falta de outras metáforas, usemos o clima.

Um comentário:

Anônimo disse...

Continuas encantador mesmo a falar do clima!