sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Praias de cá, praias de lá



É Verão! Ou melhor, já nem é quase mais Verão. Ano passado aproveitei mais praia que neste. Mas penso que desta vez as minhas idas foram mais “sociáveis”, partilhadas.

Em 2009 fui muito ao Guincho. É uma praia entre Cascais e Sintra. Escrevi sobre ela em algum momento deste blogue e atriubí-a a Florianópolis. Pois lembra-me... deixa eu ver qual... lembra-me uma mistura da Mole com a Joaquina.

O que faz o Guincho aproximar-se bem de Floripa é o vento. Tanto que o local é ótimo para a prática do kitesurf. Eu não me aventurei no esporte, até porque para chegar lá é preciso carro – e eu não tenho. Se for contar então que seria necessário investir no equipamento, esquece isso.

Para o lado de Tróia, a cerca de uma hora de Lisboa, tem a Comporta. Esta lembra a praia de Moçambique, no Norte da Ilha de Santa Catarina. É uma delícia, com boa extensão de areia e mar revolto. Daquelas que os salva-vidas (ou nadadores salvadores) têm de estar sempre alertas.

Depois, tem a Arrábida, que é um sítio maravilhoso. A vista lembra, a grosso modo, aquela parte do Morro das Pedras. Mas a Arrábida é diferente. Tem uma paisagem distinta, com o mar mais calmo e azul-azul. Uma cena de postal. Não sei bem em que praias estive lá, no entanto valeu a pena.

E falando em pena, quis repetir esta temporada a visita ao Meco do ano anterior, mas falhou. É uma praia que pratica o naturismo, ainda que seja optativo. Muito comum ver casais, heteros ou homos, sem nada. O mais divertido é que o naturalismo começa, realmente, de forma natural: a partir de uma parte "normal" da praia.

Hoje parto para desbravar o famoso Algarve. É o point do Verão português. Algarve é a região ao sul, com diversas cidades litorâneas com areia lotada e intenso movimento noturno. Vou para Armação de Pêra, perto de Albufeira e Portimão. Veremos como são as praias lá pra baixo. O meu lema, afinal, é conhecer.

Nenhum comentário: