terça-feira, 17 de agosto de 2010

O post número 390



Daqui a um mês estarei longe de Lisboa e darei início ao fim de dois anos em Portugal. Não é hora de lamentos, recordações ou despedidas. Cada coisa tem o seu tempo e é preciso respeitar isso. O fato é que quero começar a registrar as minhas impressões gerais e específicas da terrinha. Como forma de “diário” mesmo, porque este blogue caiu num marasmo vertiginoso.

Bem, ainda não é hoje, afinal estou irremediavelmente cansado. Ler cada um dos 389 posts é um quebra-cabeça divertido e emocional, por isso vou tentar ser fiel a uma espécie de amadorismo descritivo. Em outras palavras, não vou entrar no âmbito da prestação de serviços, da análise formal, do manual de instruções.

Serei mesmo o que sempre fui: o que escrevo e o que calo.

Nenhum comentário: