terça-feira, 25 de maio de 2010

Não quero...


Não quero, meramente, escrever sobre o clima. Lisboa está sob um sol agradável, é verdade. Ainda que às vezes esfrie, às vezes chova.

Não quero limitar-me a narrar as saídas de fim de semana, o jantar na casa de amigos, o mergulho em companhia, o futebol entre caracóis, o fim de tarde no jazz, os novos encontros, as possíveis despedidas.

Não quero ser vão, ser leviano, ser mesquinho. Parece-me bom o quarto, o espaço, a praça em frente. Mais um lar: mais planos, sonhos, mudanças, alternativas. Tem horas que brincar de viver cansa.

Não quero olhar para fora como quem sente-se preso. Como se estivesse assistindo a tudo pelo outro lado do vidro. Preciso escolher caminhos definitivos, ainda que o definitivo seja efêmero. De alguma maneira, em algum momento, é de mim que estou a tratar.

Não quero falhar. Mesmo sabendo que faz parte do tentar.

2 comentários:

Sofia Rodrigues disse...

Então mas tens quarto novo????

Mary Jo disse...

Os planos e os sonhos são alterados com o rumo que a vida leva. Contando que sempre existam (sejam eles quais forem), isso é t.u.d.o.

(já agora. tanto o mergulho como os caracois, foi optimo =P)

beijooooooo