sexta-feira, 28 de maio de 2010

Aqui, jantar é sagrado

Pode ser jogo de Copa do Mundo ou o cinema com a namorada. Aniversário da tia ou enterro do avô. Exame da faculdade ou reunião do trabalho. Nada supera o jantar em Portugal. Esse evento é sagrado, é mítico, é religioso.

Nunca vi um povo que gosta tanto de jantar. Não do verbo jantar, mas do substantivo jantar. Uma “jantarada”, como chamam, equivale ao peso do churrasco tupiniquim – a ocasião de reunir os amigos em torno de comida, bebida e conversa. Mas em proporções maiores. Bem maiores. Muito maiores.

A começar que a frase “tenho um jantar” é quase tão corriqueira quanto o “olá, tudo bem?”. Nove em cada 10 portugueses na faixa etária dos 20 aos 35 anos “tem um jantar” para ir todo fim de semana. O brasileiro convida o amigo para um bar, tomar umas cervejas, petiscar alguma coisa. Já o intuito do convívio português é forrar o estômago.

Contesta-se doença terminal, até promessa a Nossa Senhora de Fátima, mas nunca um jantar! Quer fugir de um compromisso chato? Basta dizer que tem um jantar. É tiro e queda. É batata! Agora, ir para um jantar é aventurar-se na cultura lusitana. Há os jantares intimistas e reservados, com poucas pessoas e ambiente calmo, mas um jantar que é um jantar mesmo tem mesa grande, barulhenta e pelo menos 15 seres esfomeados.

Entre os jovens, alimenta-se para fazer o estoque da saída a seguir. Porque o nosso endiabrado esquenta é o glorioso jantar deles. Antes da festa, da farra, da balada, da ramboia... chamem como quiser... senta-se à mesa para filar um bom prato de bacalhau, um bitoque, um arroz de pato, uma massa à carbonara, um frango com caril (curry) ou gambas (camarões) fritos. Tanto faz.

Jantar é sagrado, é divino, é a “última ceia” antes da morte simbólica (o sono ou a bebedeira). Há quem diga que supera até noite de núpcias. Mas aí já é intriga: afinal, isso também é jantar.

4 comentários:

Sandryne Barreto disse...

rsrsrsr...adoro teus finais. Espero jantar muito por aí em setembro e outubro. E com novos amigos então, tugas e brasileiros, vai ser melhor ainda, tenho certeza.

Sandryne Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mary Jo disse...

Muito muito bom!

(e totalmente verídico! ahahah)

Já agora, bora jantar?? eheheh

beijinhoooooo

Soraya Barreto disse...

Ameeeei o final!kkkkkkkk