segunda-feira, 12 de abril de 2010

A Espanha em minha vida


Terminei o curso de Jornalismo em 2005. Mas creio que vem de antes – sim, com certeza vem de antes – a vontade de morar na Europa. Já tinha pesquisado um máster en periodismo em Valencia. Se não aconteceu é porque à época não pareceu o ideal. Eu e a Rayane decidimos viver em Florianópolis.

Três anos depois, lá fui arriscar a pele no Velho Mundo. Arriscar a pele que nada, isto aqui é tranquilo. Porém sempre tem aquele quê de aventura: cruzar o Atlântico, deparar-se com novos hábitos, ter de se virar no cotidiano. Escolhi Portugal, mas a Espanha continuou iluminada no meu imaginário.

E está cada vez mais forte, cada vez mais presente. Não só porque a beleza de Barcelona mantém-se inscrita na lembrança, mas porque as cenas do dia-a-dia trazem para perto a terra de Gaudí, Dali e Miró. Ando pelas ruas de Lisboa e só ouço o castellano – e que idioma lindo que é! Nos noticiários desportivos, é o Barça que está na moda.

Impossível desassociar uma coisa da outra. Tenho andado a estudar (escondido) o idioma. Às vezes me pego a contemplar fotos, sacar filmes, revirar bibliografias sobre o país. Tudo porque a Espanha está a enraizar-se em mim. E não faço questão alguma de retirá-la do trajeto.

2 comentários:

Paulinha disse...

seguro q tiene sus encantos y desencantos.. todavia sigue siendo un país increíble! Venga chico y se te hace falta algo.. dimelo! besitos Paulinha (Madrid)

Mary Jo disse...

Eu estudei 2 níveis de espanhol Sei o suficiente para te ensinar e sobrevivermos os dois em espanha!! =) ahahah

VAMOS???

beijooooo