segunda-feira, 1 de março de 2010

Pé na estrada


Florianópolis é um sopro de vida para mim. E a viagem de carro, sozinho e completo, por mais cansativa que seja, é renovadora. Nos quase 1.700 quilômetros de asfalto, peguei sol forte e chuva torrencial. O som sempre ligado e a mente sempre sonhando.

Ao todo, percorri quatro estados para chegar em Santa Catarina. A estrada até Catalão está, finalmente, em perfeito estado. Passei por Uberlândia, Uberaba e tive de entrar em Araguari para sacar dinheiro – agora entendo a piada dos três “B”. Quando avistei Ribeirão Preto, terra do chope, foi inevitável lembrar da Ju. Fiz uma homenagem e coloquei “Stay”, do U2, no talo.

Também recordei outros amigos lisboetas e quis que cada um deles, o qual dividi tantas experiências e descobertas, visse uma das paisagens mais lindas – e marcantes – da minha vida: já perto de Floripa, nas curvas na altura de Biguaçu. Dá para ver o mar azulzinho, as fazendas de ostras, a silhueta da Ilha.

Em São Paulo, perto da meia-noite, escutei a rádio Eldorado. Aliás, com uma ótima programação de jazz. Dormi próximo a Registro. Cheguei na capital catarinense quase ao meio-dia e, por mais que os médicos contra-indiquem o sol neste horário, tive de ir à praia. E pela saudade matada da água que antes era muito mais gelada, senti-me novo de novo. E de novo várias vezes.

Algumas angústias simplesmente se foram... e Nando Reis nunca esteve tão certo numa letra de música.

3 comentários:

Aloisio Nunes de Faria disse...

Pela sua agressão, aqui em Araguari deve ter verificado que a sua conta estava estourada. Lamentável.

Anônimo disse...

Gustavo pare de churumelas e venha para Brasília encontrar com seus amigos antigos. Liga 9974-3347.
Bjs.
Jesus

Gustavo Jaime disse...

Aloisio, sei que peguei pesado, mas foi a minha (rápida) impressão da cidade. Agora se queres o meu veredicto de Brasília, terra onde nasci e vivi por 22 anos, terás muito mais "preciso": é uma bosta. Pronto. Não quis ofender os moradores de Araguari, nem mesmo diminuir a importância da cidade. Apenas achei-a ruim no meu modelo de lugar bom. Simples assim - e utilizei o humor da piada para descontrair o ambiente.

Mais uma vez, peço desculpas se peguei pesado.

Um abraço.