segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Faz uma semana


Faz uma semana que deixei Barcelona e faz uma semana que quero voltar para lá. A lembrança está intacta, como uma tatuagem. Tenho dividido espaço com a ansiedade e a preocupação, sempre a buscar formas de escrever este novo capítulo. Na Catalunha.

Daqui a 13 dias embarco para o Brasil. Vou a dois casamentos especiais, passo por três cidades, visito amigos e familiares, revejo minha irmã e meus pais... mas parece que a euforia vem de outro estado de espírito: de um sala vazia em mim.

Já não tenho rumo. Já oscilo nos caminhos. E que descompasso desta trilha que apaga-se! Sou recheado de vontades: utópicas? ilusórias? amórficas? Revi Albergue Espanhol e me vi correndo como Xavier no final. Fugindo. Ou buscando algo. Tentando resgatar uma vida que se gasta a cada dia virado na folha do calendário.

Existir é muito mais que isto. Tem de ser ir além do trivial, do cômodo! Quem disse que não podemos reinventar a história, recriar o conto toda vez que o sol nasce? Não posso contentar-me. Eu não quero! E desse não-querer, preciso que brote algo intenso: a ação concreta.

Faz uma semana que deixei Barcelona. Daqui a 13 dias estou no Brasil. Em pouco mais de dois meses entrego a tese. E depois? Mas, e depois? O futuro é a miragem de uma grande águia. Às vezes, minha energia simplesmente se vai...

Nenhum comentário: