terça-feira, 3 de novembro de 2009

La movida madrileña


Uma cidade é muito mais que paisagem. É muito maior que seus edifícios e monumentos; que os pontos turísticos, as zonas históricas; os parques, jardins, becos e ruas. Uma cidade é como nós: tem personalidade, constrói um caráter, ganha uma alma.

Por isso Madrid é bela na forma, mas é especial no conteúdo. A capital espanhola esbanja vitalidade estética ao mesmo tempo em que abraça a simpatia com um jeito despretensioso de conduzir a rotina. Como numa peça sem trama.

Meu encanto foi imediato. Sair do subterrâneo na Gran Vía às 10h da manhã e perceber o mundo que se abre teve peso – e importância sublime. Depois da meia-noite o deslumbre foi igual. Madrid não dorme e, acordada, faz festa. Seja no meio da rua, seja numa discoteca.

O bom humor é mesmo algo que se (re)aprende na Espanha. E como nos energiza! Embarquei de volta a Lisboa no Aeroporto de Barajas com a certeza de esse enredo merengue foi apenas o prólogo.

Nenhum comentário: