sábado, 4 de abril de 2009

Melanstalgia

Já faz tempo que não me sentia assim, desanimado. Já faz tempo que o tempo não escorria doloroso por vias vagabundas em meu vão. Já faz tempo que meu coração não dava um nó e eu sucumbia à rasteira do incerto. Já faz tempo que não escorregava e caía torto sem ter os sonhos a me apararem. Já faz muito tempo que o prazer do indizível não transfigurava em inefável des-sentido.

Ou como defini abruptamente: melanstalgia.

Nenhum comentário: