sexta-feira, 20 de março de 2009

Retorno ao Brasil


Depois do “Como está?” e do “Tudo bem?”, que nada mais são que variações da mesma curiosidade – ou, dependendo do caso, de mera formalidade –, a pergunta que mais me fazem por aí é “Quando volta?”.

Está visto e reconhecido que o blogue é um depósito, uma espécie de sótão virtual: de histórias, sensações e experiências. De impressões, como mais tarde vim a perceber. Mas também é um serviço público. É um diário de bordo lírico com nuances jornalísticas. É uma necessidade inclassificável, eu resumo.

Então a dúvida flutuante é quando retorno ao Brasil. Posta a função deste espaço, os respondo com súbita certeza: não sei. Tenho passagem de volta comprada, paga, marcada, alterada e confirmada para algum dia de junho. Mas sabem como anda o real em relação ao euro. Ou o euro em relação ao real.

Dificilmente estamparei o rosto no país tropical, em pleno inverno. Minha idéia era visitar Brasília e aproveitar Florianópolis. Pelo jeito, ficarei por aqui mesmo. É verão e estarei de férias. O objetivo é trabalhar forte, juntar dinheiro e viajar. O tal ciclo já rotineiro.

De qualquer maneira, tudo leva a crer que em fevereiro de 2010 piso em solo brasileiro para o casamento do Casal. Até lá muita água vai correr debaixo da ponte. E eu dispensarei os planos a médio e longo prazos. Quando volto em definitivo? Deixa não sabermos sobre isso.

Nenhum comentário: