domingo, 1 de março de 2009

Parágrafo a quem sonha

Sim, eu também já sonhei. Desejei com fervor um futuro límpido. E nunca imaginei realizar o que realizo. Você, que sonha, continue, persista, valorize. É tudo o que posso dizer neste momento. Ainda que tenha sempre em mente que sonhos sãos não existem. Todos os devaneios – despertos ou dormentes – são meio insanos. Mas imprescindíveis. A gente cresce e percebe isso...

Olha lá quem vem do lado oposto
E vem sem gosto de viver
Olha lá que os bravos são escravos
Sãos e salvos de sofrer
Olha lá quem acha que perder
É ser menor na vida
Olha lá quem sempre quer vitória
E perde a glória de chorar
Eu que já não quero mais ser um vencedor,
Levo a vida devagar pra não faltar amor

Olha você e diz que não
Vive a esconder o coração

Não faz isso, amigo
Já se sabe que você
Só procura abrigo
Mas não deixa ninguém ver
Por que será?

Eu que já não sou assim
Muito de ganhar
Junto às mãos ao meu redor
Faço o melhor que sou capaz
Só pra viver em paz.

3 comentários:

Julia disse...

Nossa, eu sonhei. Sonhei tanto. tanto com uma coisa. Ela aconteceu e agora, mais do que nunca, parece um sonho..^^

Rachel Monteiro disse...

Eu acho que sonho o tempo todo e nem percebo. Meu chão flutua e eu mantenho os pés bem firmes nele.

Andréa disse...

"Faço o melhor que sou capaz só pra viver em paz".

Gustavo, hoje eu encontrei aqui forças para voltar a sonhar.
Seu parágrafo falou para mim.
Beijos,
Andréa