quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Tudo é ensinamento

Pouco sei o que me espera no amanhã. Sou filho do mundo. Aonde vou parar? Com quem irei estar? Quando vou assentar? Todas essas questões são como uma estrada coberta de névoa – branca, plácida e densa. Conversava dia desses, entre goles de chá de laranja, sobre planos.

Não os tenho.

Nem sinto a falta de traçar minha vida com régua e compasso. As linhas tortas também são linhas, também levam a algum lugar, também nos fazem perdurar. Se tenho algo contra quem organiza o destino? Claro que não! Já fui metódico, e fazia esforço para aprender a lidar com a ansiedade. (O ato de delinear o porvir gera expectativa, e é preciso parcimônia para controlá-la e não trazer frustração).

Porque tudo é ensinamento.

2 comentários:

Luciana Lopes disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKK......... engraçado, mas conversamos sobre essa questão de fazer ou não fazer planos essa semana. Adorei o pequeno o texto e posso te ser bem sincera? Também detesto planejar as coisas, porém, se eu tivesse que fazer algum plano ou projeto, o mesmo seria conhece-lo pessoalmente.
Plano louco esse meu não?

Anônimo disse...

gu, vc está conquistando o coração de alguém. rsrsrs... bjs