sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Estou gripado

Cada vez que uma gripe perfura meu bem-estar com sua fúria efêmera, compadeço. É quando sinto o quanto dependo da saúde de meu corpo. Fico pesado e lento. Preguiçoso e sonolento. Dolorido e desmotivado. E, entre tudo isso que uma gripe traz, fulgura a sensação de fragilidade.

É nossa corriqueira e banal experiência de quase morte.

Ou melhor, de plena vida.

2 comentários:

Sandoval disse...

Melhoras rápidas, para que volte logo a escrever coisas lindas!

Se cuide...

Beijos mil.

Rachel Monteiro disse...

Hahahahahaha! Chega a ser engraçado todo esse drama! Gripe é um lixo mesmo! Daqui a pouco você tá bem de novo, relaxa!

Beijos.