quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Deixe-me viver


O dia se arrasta, lânguido e pernicioso. Tem mais que 24 horas. Horas que teimam em não passar. Mas ao fim, parece que foi outro que as viveu. Me sinto como se estivesse fora do meu corpo, a observar tudo que faço.

Não é uma experiência transcendental, algo do além. Nada disso. O automatismo que me puxa pelo pé é diferente – ajo mecanicamente sem agir, sou o mesmo sem o ser. Talvez a falta de trabalho produza essas memórias oníricas. A falta de me sentir útil, a falta de um lar, a falta de um romance... carências que se misturam a outras carências.

Queria lapidar frases que me explicassem, e só alcanço a inconclusão.

Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem de minha natureza. (Gabriel García Márquez)

4 comentários:

Gustavo Jaime disse...

Posso ser o primeiro a comentar? Cito a letra de um belo samba: "Quem sabe de tudo, não fale. Quem não sabe nada, se cale."

E nem sei porquê o fiz...

Anônimo disse...

Não sei bem a razão...mas ao ler seu blog hj, ele me trouxe de volta uma citação sobre o tempo que adoro.Então resolvi compartilhar:
" Figura difícil que, embora me incomode, me fascina muito mais pela sua leitura dramática do que pelo seu mistério ditado pela física. O segredo que guarda pode facilmente prender um ousado, enlouquecer um puro, seduzir um poderoso ou perturbar o imprudente.
Porque possui a força do estático, mas transcorre. Emborra seja absoluto, é quase sempre relativo.Dizem que é inexorável, ainda que possa ser recuperado pela arte, história e pela memória. Um quebra-cabeças, o tempo. Muito mais perto da luz do que da matéria. É O INVISÍVEL QUE DEIXA MARCAS.''

Joice Mendes
A garota
das ?

Anônimo disse...

Tambem nao entendi a razao...

Excesso ou falta, com certeza!!!

Anônimo disse...

Não meu comentário não foi sem razão. Só agora percebi que foi o texto postado que fala do arrastar do dia, q trouxe a tona a citação a respeito do tempo.
Não foi a falta ,nem o excesso.