terça-feira, 4 de novembro de 2008

Curiosidades lisboetas (7)

- Se não foi a primeira coisa a me instigar a curiosidade, deve ter sido a segunda. A terceira, no máximo. As placas de automóveis têm uns números à direita que eu sabia ter a ver com data de algo. Mas meu parco raciocínio lógico nem foi capaz de perceber: é o ano e mês de fabricação do automóvel.

- Tem gente que soma os dígitos da placa, tem gente que procura coincidências. Meu hobby entre os veículos de Lisboa, com essa informação superútil, é analisar o estado de conservação. Carro velho é até normal (mais que eu supunha), mas eles quase sempre estão bem cuidados.

- Vocês são inteligentes e cultos, então já devem saber quais são os nomes portugueses para ônibus, trem, metrô e bonde. Mas não custa repetir. Respectivamente: autocarro, comboio, metro (de metropolitano) e eléctrico.

- No último post do Curiosidades, esqueci de uma gíria de origem africana que circula entre os jovens patrícios: “bué”. Significa “muito” e juro que estou me esforçando para incorporá-la ao meu vocabulário. Então se eu falar ou escrever “bué fixe”, “bué giro” ou “bué” qualquer coisa, não me repreendam. Ficarei bué grato.

3 comentários:

nuno disse...

bué já deixou de ser gíria, gustavo. foi introduzido há uns anos no dicionário português. ah, uma rectificação: não tem origem africana.

continuo a acompanhar sempre com extrema curiosidade este espaço.. :)

abraço

Gustavo Jaime disse...

Peço desculpas então, Nuno. Quem me disse que a origem é africana foi um colega português. Ou então percebi isso... bem, até porque não foi direto pra mim que ele falou. De todo modo, está feita a retificação.

Obrigado pela participação e visita!

Drica disse...

kkkkkkkkkkkkkkk!! Nossa, isso me fez lembrar da minha tentativa de incorporar o "vale" espanhol nas minhas frases... muito legal!
Ai que saudades da Zuropa...
Bjssssssss