domingo, 5 de outubro de 2008

Lar, novo lar

A sorte tem me acompanhado desde a chegada em Lisboa. Arrumei um novo lar rápido. E não é qualquer lugar: tenho minha própria casa de banho (como são chamados os banheiros por aqui). Isso é quase impossível de acontecer.

Normalmente, um grupo de três, quatro pessoas divide dois banheiros na casa. É uma das coisas que eu tinha mais receio – não costumo ser fresco, mas esse tipo de "compartilhamento" é um tanto antihigiênico, não concordam?

Pois bem, tirando o quarto, minha passagem pela alfândega foi tranquila, assim como o taxista não deu voltas e outras pequenas coisinhas deram certo. Tomara que continue por assim. Na segunda-feira (também conhecida como amanhã) vou à universidade para saber das minhas aulas. Com isso definido, minha corrida é para arranjar emprego e comprar um celular e um computador portátil.

3 comentários:

Raquel disse...

Oi, Gustavo!
Que bom que você chegou bem e está morando em um lugar legal. Concordo com vc: banheiro privado é fundamental para a sanidade mental.
Espero que as coisas continuem dando certo por aí.
Beijo

Karine disse...

Começou bem hein Gus! Continua andando com o pé direito na terra do teu poeta favorito.
Beijo

dani z disse...

que bom ter notícias e saber que vc está bem e feliz. um bj gr. te cuida, gu.