quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Curiosidades lisboetas (3)

- Povo ruim de baliza esse português. Em quase todo lugar eles precisam estacionar assim e ainda não aprenderam. É comum ver duas rodas em cima da calçada (e me disseram que os franceses são ainda piores!);

- A comunidade brasileira na capital lusitana é imensa. Fui procurar um local para ver o jogo Brasil x Venezuela e a indicação foi que um restaurante típico daqui transmitiria. Chegando lá, nada. O jeito foi recorrer a um bar que almocei certa vez, o qual o dono é gaúcho;

- O detalhe do lugar é que na parte de cima funcionam o café e o restaurante enquanto no piso inferior rola a "festa": uma mesa de sinuca, uma de totó e um karaokê são os cartões de visita. Pior que aguentar a gritaria dos jogos é suportar a música sertaneja em gogós desafinados;

- Ao despejar as compras no caixa do mercado o atendente pergunta quantas sacolas pretende usar. Ora, mas que "murrinhagem"! Paga-se pelo saco (€ 0,02) na tentativa de diminuir o desperdício e criar um senso de responsabilidade ambiental nas pessoas. A natureza agradece.

- Pensam que por aqui não existem flanelinhas? Nas ruas de Lisboa é comum vê-los orientando onde estacionar. Nem se compara à quantidade existente no Brasil, é verdade. Porém a "qualidade" é de Primeiro Mundo. Entre um e outro cliente, os guardadores portugueses selecionam os fados preferidos em seus ipods;

- Vi a primeira irregularidade no trânsito a ser combatida. Parou em lugar errado lá vem o policial trancar a roda do veículo e lacrá-lo. É isso mesmo: além de não permitir a saída do automóvel, o oficial ainda trata de colocar uma bela fita amarela enfeitando-o. Algumas pessoas preferem abandonar o carro no local a pagar a multa...

3 comentários:

Vanessa Amaral disse...

Oi, Gustavo! Que bom que está tudo bem por aí. Beijos!

Van.

Sandoval disse...

Será que as duas rodas na calçada não é para dar melhor equilibrio ao carro?

Estou aprendendo muito com as suas narrativas. Algumas, contudo, eu não posso colocar em prática e fica esclusivamente no campo do conhecimento. Gostei do sistema de apreensão do veículo (tranca na roda), o que poderia ser aplicado aqui.

Anônimo disse...

lamento informar mas as duas rodas no passeio são para poupar espaço no asfalto! não é incompetência, é intenção mesmo!