quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Curiosidades lisboetas (1)

- Tudo na capital portuguesa é pastel: do salgado ao empanado. Pastel mesmo, igual ao nosso, eu até agora nem senti o cheiro;

- Posto de gasolina não tem frentista. É o sistema pay´n go, importado dos EUA. O cliente paga antes e põe a mão na massa para encher o tanque;

- Quando em Belém, rolava um dia de vacinação. Era domingo e os parques estavam lotados. Duro foi ter de ouvir Chiquititas na versão lusitana;

- O trânsito é rápido, mas educado. Pisou a faixa eles param – sim, em Brasília também assim. Impressionante que o respeito é estendido para o meio da rua. Normal ver os carros darem passagem aos idosos;

- Estacionamento, porém, é disputadíssimo. Por isso, a calçada é invadida sem nem pestanejar. E quem disse que existem guardas multando?

- Falar nisso, você pode estar no clarão do dia, andando calmamente, quando o sujeito na sua frente encosta na parede, saca o "gajo" dele e mija ali mesmo, dando de ombros ao pudor;

- Perguntei ao vigia de uma exposição como chegar ao estádio do Belenenses e isso deu papo para mais de 15 minutos. Entre explicações de localização de outras arenas em Lisboa, ele aproveitou para me "doutrinar": disse que todo flamenguista vira torcedor do Benfica;

- Chuva é sinal de perigo nas calçadas! Parece que se caminha em sabão. Aquela pedra fica tão lisa que andar rápido pode ter trazer um tombo no meio da passarela;

- O atendimento ao público é estranho. As respostas soam como favores. Um sorriso e uma saudação simpática até conseguem desmontá-los, mas na regra o mau-humor prevalece;

- Pasmem: café no balcão é um preço, na mesa é outro e na esplanada mais caro. Vai entender;

- Leite Ninho por aqui é Nido. Sorvete Kibon é Olá. Agora, se quiser um suco de abacaxi, a fruta se chama ananás por estas bandas;

- Erro pior é dizer que pretendes fazer um bico (no sentido de trabalho) ou então que comeu um bobó. Ambos significam sexo oral;

- Não sei se é regra, mas onde fui eram assim: o interruptor dos banheiros ficavam do lado de fora. Ou seja, acendia-se a luz pelo quarto ou corredor;

- Tão usual quanto os alunos tomarem cerveja na faculdade durante o almoço – são vendidas nas lanchonetes! – é oferecer "marijuana" na Rua Augusta, próximo à Praça do Comércio. Era por lá que as grandes navegações partiam e chegavam. Está explicado.

4 comentários:

sandoval disse...

GUGA, VOCÊ AINDA VAI PRESENCIAR VÁRIAS SITUAÇÕES INUSITADAS QUE, A PRIMEIRA VISTA, PARECE ATÉ PIADA (INTERRUPTOR DO BANHEIRO NO QUARTO, PREÇO DO CAFÉ VARIANDO CONFORME A LOCALIZAÇÃO DO CLIENTE, ETC).

E POR FALAR EM PIADA DE PORTUGUÊS, LÁ VAI UMA:

Uma vez um portuga vai ao médico e diz a ele:
- Doutoire, quando eu me toco aqui, dói; quando toco cá, dói também; quando toco a cabeça, dói; depois de comer, toco aqui e continua doendo! que devo fazer doutoire?
E o médico diz:
- Não seja imbecil, você tá com o dedo quebrado!

BEIJOS,

SANDOVAL

sandoval disse...

Como o português de Portugal é diferente do português do Brasil,se fizermos um paralelo entre as palavras do português de Portugal e o nosso, chega a ser engraçado o significado de algumas palavras. Por exemplo:calcinha é cueca; camisola é agasalho; pica é injeção e cacete é pãozinho francês, assim como bicha é fila, conforme você já informou.

É muita sacanagem para aprender! ao retornar para o Brasil, preste muita atenção, principalmente ao entrar numa panificadora e pedir dez pães.

Sandoval

Luciana Lopes disse...

Gustavo:
que maravilha poder continuar lendo as suas palavras e melhor ainda saber que voc~e esta se adaptando bem ao seu novo lar.
Que a sorte te acompanhe nessa sua jornada e que você continue nos contando como é Portugal. Ah,posso só te fazer um outro pedido?
Assim que puder, escreva um texto falando sobre amor, vida, dores, enfim.......afinal foi assim que eu tive o prazer de conhecer as suas palavras e deliciar-me com os seus belos textos, textos esses que sempre seram fonte de inspiração para o meu humilde blog.

Drica disse...

É Gu, as coisas são assim mesmo... os interruptores serem fora é normal mesmo... peculiaridades das palavras mais ainda, agora, o mau humor desse povo europeu, vou te contar!! Haja paciência, rsrs!
Aproveite muito aí!
Bjsssssss