domingo, 7 de setembro de 2008

Tempus fugit

A expressão em latim – do título – quer dizer "o tempo foge". Decidi por me mandar para Portugal em meados do ano passado. Justamente quando tinha (quase) tudo que sempre quis: apartamento, ótimos amigos, emprego na editoria de Esportes de um jornal. Aliado a isso, estava em uma cidade maravilhosa, que aprendi a admirar e amar: Florianópolis.

Porém faltava algo mais. Faltava completar essa vontade de viajar enquanto sou novo e não tenho vínculos consistentes – entende-se mulher e filhos. Faltava colocar em prática um sonho anterior à ida para Santa Catarina, experimentar a chance de viver uma nova cultura e ampliar os conhecimentos. Avisei meus pais da aventura, informei meus chefes da saga e comecei a me preparar psicologicamente – e com informações.

Foi mais ou menos um ano de contatos e acertos. Desde o começo, entretanto, exercitei minha paciência – algo que nunca andou muito comigo. Resolvi tratar as situações por etapa, passo a passo, sem atropelar nada ou antecipar qualquer coisa. Suportei por esse tempo todo. Agora que falta menos de um mês, o desafio é ainda maior. Mas serve de aprendizado. Sempre.

2 comentários:

danielle zanchetta disse...

vc esqueceu da foto. tem que colocar a foto. bj

Gustavo Jaime disse...

Qual? Qualquer uma? Hehehe. Engraçadinha, sei do que você fala. Vai num próximo post!