sábado, 13 de setembro de 2008

Na bagagem, a saudade

A mala começa a ser preparada. O que colocar dentro: jeans, camisetas, jaqueta, gorro, luvas, cuecas, livros, a saudade? Morar longe da família e dos amigos é umas maiores – e mais duras – privações que sentimos. É estar distante de quem amamos.

Esta pequena vida nômade me permite iniciar uma história a cada vez que aporto num lugar. Hoje falo da despedida de Brasília, das antigas e novas amizades. Uns meses atrás o abraço apertado foi naquelas figurinhas especiais de Floripa. Daqui a dois anos sei que estarei na mesma situação d'além mar. Sem contar os dois parceiraços que se mandaram para outras cidades e ajudaram a aumentar a estatística de lágrimas derramadas em aeroportos.

Engraçado que o adeus me ensinou a valorizar o "oi". Mais que isso, me estimula a dar mais "olás" por aí. A gente vai abrindo trilhas por este vasto mundo e criando vínculos. Talvez esse seja o propósito de tudo: a interação, a troca de experiências, a abrangência de visões.

Por isso, na bagagem, além das tralhas básicas, carregarei a saudade de todos que cortaram a frente do meu caminho e me forçaram para que os reparasse. São essas pessoas que me farão companhia nesta empreitada. Quando rir à-toa andando pela rua em pleno meio-dia ou chorar enquanto tomo um café sozinho, será nelas que estarei lembrando com carinho.

Um comentário:

Juliana Toledo disse...

Caracas Gu... já tem coisa pra caramba aqui, hein???
Dedicarei um tempo para fazer somente isso: desvendar seu novo blog, seus escritos e desabafos. Mas, por enquanto, conto-lhe que to com uma pontinha de inveja pelo pouco que já li. Mas isso é saudável, viu? Acredito que o sonho de boa parte daqueles que vislumbram a literatura, as palavras, os romances, o jornalismo... é dedicar-se a decobrir o mundo. A ti, meu grande e pequeno e, talvez, desconhecido amigo, muita paz nesse novo caminho. Muita luz, sabedoria e que esse seja apenas um dos milhares de passos que dará na vida. Sucesso pra ti!!!

Bjoks
;)
Juliana Toledo